Em Viena precisa-se de tempo. A cidade no Danúbio azul tem esse privilégio. Aqui há não somente a catedral de São Estevão (Stephansdom) mas como o castelo Schönbrunn, o Burgtheater, a ópera do estado, a roda gigante do histórico Volksprater,o coro famoso dos meninos vienenses (Wienersängerknaben) e a cavalaria de Lipizzaner conhecida mundialmente. Há mesmo muito que ver na periferia do Böhmi Prater, ou na floresta vienense (Wienerwald), ou nos subúrbios um fenômeno gastronomico, os chamados Heuriger, ou ainda no centro da cidade uma multiplicidade de casas, prédios e palácios maravilhosos. Os mais eficientes de todos os guias turísticos, não relatam todos os recantos escondidos dessa cidade. Mesmo assim é fácil de conhecer Viena, porque as empresas de transporte provêm uma imensa mobilidade para os que vêm para a aventura e para aqueles que querem conforto, há ainda o Tramway de turista que faz a volta na cidade, passando por pontos importantes do centro da cidade. O visitante pode facilmente conhecer o Hofburg, ou chegar ao museu da princesa Sisi. Também pertence as curiosidades históricas que valem a pena ser vistas, as depêndencias do imperador como igualmente o salão dourado (goldenen Saal) da associação da música vienese, (Musikverein) que é no mundo inteiro conhecido pelos concertos do ano novo, como o monumento de Johann Strauß. Quem procura a conexão às estrelas, encontra aqui tamém uma gastronomia astronómica de Viena e seu templo feito-à-medida a cada gourmet. A vida desta cidade foi sempre um ponto de atração para os artistas e as pessoas que estimam a cultura e uma maneira de vida especial.